Notícias

Ari Heck foi indicado ao Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM)
09/10/2005

Prêmio ODM Brasil

O funcionário público do Tribunal Regional do Trabalho, advogado e ex-vereador da Ijuí (RS), Ari Heck foi indicado ao prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

O funcionário público do Tribunal Regional do Trabalho, advogado e ex-vereador da Ijuí, Ari Heck foi indicado ao prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM). O Prêmio é uma iniciativa do Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade, do governo federal e do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). Sua finalidade é incentivar e reconhecer publicamente as práticas que contribuam para os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Ari Heck foi indicado pelo seu trabalho em prol dos direitos humanos das pessoas portadoras de deficiência.

Há três categorias principais de premiação. A primeira é voltada aos governos municipais que tenham políticas públicas implantadas em prol dos ODM. A segunda é para organizações, como associações da sociedade civil, órgãos governamentais, empresas e universidades públicas e privadas. A terceira categoria vai reconhecer esforços de entidades e indivíduos com atuação de destaque em favor dos Objetivos do Milênio.

"Receber o reconhecimento do Prêmio ODM Brasil é muito importante", afirma Rogério Sottili. "Imagine o caso de uma prefeitura pequena, que pretende fazer uma parceria com um governo estrangeiro. Ter um trabalho aprovado pelo governo brasileiro e por um órgão das Nações Unidas é um trunfo", defende. Para Sottili, as prefeituras demonstram uma nova forma de fazer política municipal com o Prêmio ODM. "Eles pensam nas políticas municipais com uma visão global, com metas mundiais. Isso é muito importante se nosso objetivo é a união para mudar o mundo".

Foram registrados 910 projetos e destaques que vão disputar a primeira edição do Prêmio ODM Brasil - que incentiva práticas voltadas ao cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - superam em 127% as expectativas dos organizadores, que esperavam cerca de 400 inscrições. Do total de participantes, 356 concorrem na categoria de práticas desenvolvidas por prefeituras, 450 disputam a premiação para a melhor iniciativa promovida por organizações e 104 pessoas ou entidades, indicadas, vão brigar pelo título de destaque, dentre eles Ari Heck.

Esse número de inscrições demonstra que as boas práticas voltadas aos Objetivos do Milênio estão se disseminando no país, avalia o coordenador do Prêmio, Rogério Sottili. Ele destaca, em texto de divulgação, que o total de participantes foi surpreendente e que "nada mais justo" do que valorizar essa vontade demonstrada por prefeituras, organizações e empresas.

A seleção das iniciativas inscritas no Prêmio ocorrerá em três etapas. Na primeira, o IPEA (Instituto Brasileiro de Economia Aplicada) coordenará uma equipe de especialistas que, em cada um das categorias - prefeituras, organizações e destaques - selecionará até 16 práticas para cada um dos Objetivos do Milênio. Depois disso, a organização avaliará in loco os projetos classificados, para verificar os dados fornecidos na ficha de inscrição. Com o balanço das visitas em mãos, o júri vai indicar as oito melhores práticas em cada meta e eleger as três melhores na categoria. As premiações serão entregues em dezembro, em cerimônia oficial no Palácio do Planalto, em Brasília.

O Prêmio, realizado pela Secretaria Geral da Presidência da República, pelo PNUD e pelo Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade - rede formada por organizações sociais e empresas -, busca incentivar ações e pessoas a ajudar o Brasil a cumprir até 2015 as oito metas socioeconômicas dos Objetivos do Milênio, que englobam áreas como saúde, educação, renda, meio ambiente, igualdade de gênero e cooperação para o desenvolvimento.

Para Ari Heck "o simples fato de ser lembrado em projetos tão grandiosos já é uma glória, estou muito feliz e emocionado. Meu trabalho voluntário nestes mais de 17 anos em defesa dos direitos das pessoas especiais está começando a ser reconhecido. E independente do resultado, o fato de figurar entre esses mais de cem destaques de todo o Brasil já é uma vitória".

 

Fonte: www.pnud.org.br

Todos os direitos reservados a Ari Heck